Tocantins, 22 de outubro de 2021 - Mira Jornal - 00:00

Saúde

COVID- PALMAS/Covid-19:Capital tem 56 novos casos positivos para Covid-19 nas últimas 24 horas

21/10/2021 19h58

Foto: Divulgação

Capital tem 56 novos casos positivos para Covid-19 nas últimas 24 horas

O Boletim Epidemiológico n° 579, desta quinta-feira, 21, traz o registro de 56 novos casos de Covid-19 diagnosticados nas últimas 24 horas. Das novas infecções, 36 são em mulheres e 20 são em homens e todos cumprem isolamento em casa. O documento não notificou novos óbitos da doença na Capital.

Com os novos registros, o município chega a 52.172 casos da doença, sendo que 49.740 estão recuperados, 1.762 estão em tratamento e 670 foram a óbito. Acesse o boletim.

Em Palmas, 36 pessoas estão internadas por causas ligadas à Covid-19, das quais 20 (55,6%) moram na Capital e 16 (44,4%) em outros municípios. A taxa geral de ocupação de leitos para tratamento da doença é de 17,6%, sendo a ocupação de 13,8% a de leitos clínicos e 22,5% a de leitos de UTI. Em relação aos leitos de estabilização das Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), não há nenhum leito ocupado nas UPAs da Capital.

Vacinação

Até a última quarta-feira, 20, 337.088 doses das vacinas contra a Covid-19 foram administradas em Palmas, sendo 209.981 com a primeira dose, 120.065 com a segunda ou dose única, e 7.042 pessoas tomaram a dose de reforço.

Para acompanhar a evolução da imunização contra a Covid-19 em Palmas ou agendar sua vacina, acesse o site Vacina Já.
(Da Ascom Palmas)

   

Comentários (0)

  • Nenhum comentário publicado. Clique aqui para comentar.

Mais vídeosVideo Mira

Violência contra a mulher em tempos de pandemia

Mais que o medo de adoecer, as mulheres em todo mundo enfrentam outro dado assustador: o aumento da violência doméstica.

O Brasil está em quinto lugar no ranking mundial de feminicídio, o que faz desse tipo de violência um grave problema social e de saúde pública, que os profissionais da Atenção Primária enfrentam todos os dias.
Com o isolamento social, houve um aumento considerável de relato desse tipo de violência.

Como identificar as mulheres que estão mais vulneráveis? A resposta você encontra no vídeo desenvolvido pela médica de família e comunidade Lorenna Baião, com apoio da Associação Capixaba de Medicina de Família, e também nas cartilhas produzidas pelos Grupos de Trabalho de Mulheres na MFC e de Gênero, Sexualidade, Diversidade e Direitos da SBMFC.
 

Comente

  • jose professor
    27/09/21 07h01
    Não é possível que as coisas aconteçam e ninguém reclame.Hoje (27/09/2021) aproximadamente entre 06:30 e 07:00 horas...
  • Redação
    25/08/21 14h04
    Parabéns Miracema pelos seus 73 anos. As cidades são como as pessoas sentem quando a ingratidão chega a sua porta....
  • Jose Professor
    14/08/21 09h57
    Não é a primeira vez que reclamo. Não é novidade o barulho infernal causado pelos carros de som na comunidade. Me...
VER TODOS OS COMENTÁRIOS

Jornal Impresso

Em Breve
2010 c Mira Jornal. Todos os direitos reservados.