Tocantins, 22 de outubro de 2021 - Mira Jornal - 00:00

Saúde

COVID BRASIL/Média móvel de mortes por Covid no Brasil completa 10 dias abaixo de 400 e volta a indicar queda

21/10/2021 20h34

País contabiliza 604.764 óbitos e 21.696.575 casos de coronavírus desde o início da pandemia, segundo balanço do consórcio de veículos de imprensa com dados das secretarias de Saúde. Média é de 366 vítimas por dia.

O Brasil registrou nesta quinta-feira (21) 461 mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas, com o total de óbitos chegando a 604.764 desde o início da pandemia. Com isso, a média móvel de mortes nos últimos 7 dias ficou em 366 -- abaixo da marca de 400 pelo décimo dia seguido. Em comparação à média de 14 dias atrás, a variação foi de -20% e voltou a apontar queda após um dia em estabilidade.

Os números estão no novo levantamento do consórcio de veículos de imprensa sobre a situação da pandemia de coronavírus no Brasil, consolidados às 20h desta quinta. O balanço é feito a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde.

Veja a sequência da última semana na média móvel:

Sexta (15): 319
Sábado (16): 331
Domingo (17): 325
Segunda (18): 322
Terça (19): 351
Quarta (20): 380
Quinta (21): 366

Em 31 de julho, o Brasil voltou a registrar média móvel de mortes abaixo de 1 mil, após um período de 191 dias seguidos com valores superiores. De 17 de março até 10 de maio, foram 55 dias seguidos com essa média móvel acima de 2 mil. No pior momento desse período, a média chegou ao recorde de 3.125, no dia 12 de abril.

O consórcio errou ao divulgar na quarta-feira (20) que o estado do Acre não divulgou novos dados sobre casos e mortes de Covid até as 20h. Não houve mortes registradas em 24 horas no estado, mas foram 8 novos casos atribuídos no boletim, divulgado no início da tarde. O dado foi corrigido retroativamente na série histórica do consórcio.16.295

Em casos confirmados, desde o começo da pandemia, 21.696.575 brasileiros já tiveram ou têm o novo coronavírus, com 16.295 desses confirmados no último dia. A média móvel nos últimos 7 dias foi 12.146 novos diagnósticos por dia. Isso representa uma variação de -20% em relação aos casos registrados em duas semanas, o que indica queda nos diagnósticos.

Em seu pior momento a curva da média móvel nacional chegou à marca de 77.295 novos casos diários, no dia 23 de junho deste ano.

Mortes e casos de coronavírus no Brasil e nos estados

Brasil, 21 de outubro
Total de mortes: 604.764
Registro de mortes em 24 horas: 461
Média de novas mortes nos últimos 7 dias: 366 (variação em 14 dias: -20%)
Total de casos confirmados: 21.696.575
Registro de casos confirmados em 24 horas: 16.295
Média de novos casos nos últimos 7 dias: 12.146 (variação em 14 dias: -20%)

Estados
Em alta (6 estados): TO, CE, RR, BA, RS, PI
Em estabilidade (10 estados e o DF): PR, RN, ES, AC, AL, PB, SC, RO, PA, DF, MG
Em queda (10 estados): SE, MT, MA, PE, MS, SP, GO, AM, AP, RJ
Essa comparação leva em conta a média de mortes nos últimos 7 dias até a publicação deste balanço em relação à média registrada duas semanas atrás (entenda os critérios usados pelo g1 para analisar as tendências da pandemia).

Vale ressaltar que há estados em que o baixo número médio de óbitos pode levar a grandes variações percentuais. Os dados de médias móveis são, em geral, em números decimais e arredondados para facilitar a apresentação dos dados.

Vacinação
Mais de 108 milhões de pessoas, 50,69% dos brasileiros, estão com o esquema vacinal completo. São 108.129.955 pessoas que tomara a segunda dose ou a dose única de vacinas e estão totalmente imunizadas, segundo dados também reunidos pelo consórcio de veículos de imprensa.

Os que tomaram a primeira dose de alguma vacina contra a Covid são 152.645.709 pessoas, o que representa 71,56% da população. A dose de reforço foi aplicada em 5.600.355 pessoas (2,63% da população).

Somando a primeira dose, a segunda, a única e a de reforço, são 266.376.019 doses aplicadas desde o começo da vacinação.
( Do G1/Uol)

   

Comentários (1)

  • Jose Professor | 17/03/21 08h00

    Incrível. De 01/01/2020 até hoje os óbitos DEBITADOS à COVID são pouco mais de 280 mil. No mesmo período, já descontados óbitos por acidentes e assassinatos, cerca de mais de 2.100 dois milhões e cem mil óbitos que não são noticiados por não valerem os BILHÕES gerados pelo maior golpe econômico dos últimos 100 anos. Estas famílias também estão sofrendo e muito. Pensem nisto.

Mais vídeosVideo Mira

Violência contra a mulher em tempos de pandemia

Mais que o medo de adoecer, as mulheres em todo mundo enfrentam outro dado assustador: o aumento da violência doméstica.

O Brasil está em quinto lugar no ranking mundial de feminicídio, o que faz desse tipo de violência um grave problema social e de saúde pública, que os profissionais da Atenção Primária enfrentam todos os dias.
Com o isolamento social, houve um aumento considerável de relato desse tipo de violência.

Como identificar as mulheres que estão mais vulneráveis? A resposta você encontra no vídeo desenvolvido pela médica de família e comunidade Lorenna Baião, com apoio da Associação Capixaba de Medicina de Família, e também nas cartilhas produzidas pelos Grupos de Trabalho de Mulheres na MFC e de Gênero, Sexualidade, Diversidade e Direitos da SBMFC.
 

Comente

  • jose professor
    27/09/21 07h01
    Não é possível que as coisas aconteçam e ninguém reclame.Hoje (27/09/2021) aproximadamente entre 06:30 e 07:00 horas...
  • Redação
    25/08/21 14h04
    Parabéns Miracema pelos seus 73 anos. As cidades são como as pessoas sentem quando a ingratidão chega a sua porta....
  • Jose Professor
    14/08/21 09h57
    Não é a primeira vez que reclamo. Não é novidade o barulho infernal causado pelos carros de som na comunidade. Me...
VER TODOS OS COMENTÁRIOS

Jornal Impresso

Em Breve
2010 c Mira Jornal. Todos os direitos reservados.