Tocantins, 22 de outubro de 2021 - Mira Jornal - 00:00

Cultura

PEDRO COELHO/A vida que daria um livro

11/10/2021 19h35

Foto: Divulgação Pedro Coelho de Sousa
Em entrevista ao programa dominical Revista do Rádio, transmitido pela Rádio Comunitária Miracema FM (104,9), um dos ícones da política da primeira capital do Estado, conhecido popularmente por Pedro Coelho, falou sobre sua história de vida social e política, se emocionou e conclamou amor por Miracema.

“É preciso sempre falar bem de Miracema para todos que chegarem ou passarem por aqui”,
disse durante entrevista ao jornalista e radialista José Carlos de Almeida, apresentador do programa das manhãs de domingo.

Pedro Coelho, 62 anos, agrimensor e administrador público por formação, foi secretário de ações urbana, nas gestões Sebastião Borba e Osmar Barbosa (1988/1992), vereador e presidente da Câmara Municipal da primeira capital do Tocantins.

Foi ainda eleito vice-prefeito na gestão Giordani Rotta, quando foi prefeito interino e candidato a deputado estadual, ficando na 24ª colocação com 5.100 votos, mas não ocupou uma das 24 vagas da Assembleia Legislativa do Tocantins, devido a legislação eleitoral, perdendo a vaga para concorrentes que obtiveram cerca de 30% a menos que ele.

Pedro Coelho de Sousa nasceu na Fazenda Cocal em1959, na época Araguacema, norte de Goiás, hoje Dois Irmãos, do Tocantins.

O filho de ‘Seu Antônio’ (Antônio Coelho de Sousa), falecido aos 78 anos em 1990 e ‘Dona Celestina’ (Celestina Coelho de Sousa), falecida em 2016 com 98 anos, é o segundo mais jovem dos dez filhos do casal de fazendeiros, que mudou para a cidade de Miracema do Norte quando ele tinha apenas cinco anos de vida.

Na então pacata cidade foi alfabetizado na escola paroquial da Paróquia Santa Terezinha, onde concluiu o então curso primário e mais tarde o curso ginasial no Colégio Tocantins.

Aos 15 anos foi para Goiânia onde cursou Agrimensura na Escola Técnica Federal onde se formou em Agrimensura, retornando em 1980, aos 21 anos, como o primeiro agrimensor de Miracema e região de Barrolandia a Lizarda.
No ano seguinte, se casou com Marlene Coelho Valadares, uma união que completa 40 anos no próximo dia 26 de dezembro. O casal teve três filhas (Danila, Maila e Fabrisia). A primeira faleceu em 2019.

Pedro Coelho ainda cursou Administração Pública na Unitins (Universidade do Tocantins), em Miracema, juntamente com a esposa Marlene, que hoje é servidora da UFT (Universidade Federal do Tocantins), enquanto Pedro administra sua empresa META Topografia que fundou em 1980, e ainda sua fazenda na região da Serra da Lopa.

O entrevisto discorreu sobre ações, quando foi secretário municipal de Ações Urbanas, quando foram criados os setores Flamboyant II, Sussuapara I e II, Saltinho, Brasil e Industrial. Lembrou do inicio da construção do atual prédio do campus da UFT, projetado para ser a sede da Prefeitura.

Disse que sempre cultivou o sonho de ser prefeito de Miracema, conseguindo em parte, pois foi eleito vice-prefeito de Giordani Rotta, quando assumiu interinamente a administração municipal (1997) devido uma viajem do titular.
Exaltou sua eleição para vereador e a honraria de ser escolhido pelos vereadores para presidir a Câmara Municipal em 1992.

E lamentou o fato de não poder assumir uma cadeira na Assembleia, quando obteve os votos necessários, mas foi driblado pela então legislação eleitoral.

Por ultimo lembrou que por cinco anos chefiou o departamento imobiliário da Prefeitura e que continua prestando serviços na sua empresa e exercendo suas atividades de produtor rural em sua fazenda.

Durante a entrevista Pedro Coelho ainda falou sobre os períodos que o município viveu antes e depois de ser capital do Tocantins.

Lembrou dos prejuízos provocados na cidade pela enchente de 1980, das festas do Iracema Clube e boates Caverna e Apolo 11, do tempo que percorreu o estado para captação de assinaturas pela criação do novo estado, da festa na Praça Derocy Moraes, quando a cidade foi escolhida para ser a capital provisória e destacou a importância do município, elencando instituições públicas e privadas implantadas no município.

Em suas considerações finais Pedro Coelho homenageou ‘in memorian’, Oscar Sardinha filho, que considera seu ídolo, Raimundo Bela, que chama de seu professor de política e ainda Raimundo Boi pelo companheirismo, Osmar Barbosa pela parceria, Sebastião Borba e Giordani Rotta pela confiança e Boanerges pelo exemplo.
(Da Redação/MIRA)
 

   

Comentários (0)

  • Nenhum comentário publicado. Clique aqui para comentar.

Mais vídeosVideo Mira

Violência contra a mulher em tempos de pandemia

Mais que o medo de adoecer, as mulheres em todo mundo enfrentam outro dado assustador: o aumento da violência doméstica.

O Brasil está em quinto lugar no ranking mundial de feminicídio, o que faz desse tipo de violência um grave problema social e de saúde pública, que os profissionais da Atenção Primária enfrentam todos os dias.
Com o isolamento social, houve um aumento considerável de relato desse tipo de violência.

Como identificar as mulheres que estão mais vulneráveis? A resposta você encontra no vídeo desenvolvido pela médica de família e comunidade Lorenna Baião, com apoio da Associação Capixaba de Medicina de Família, e também nas cartilhas produzidas pelos Grupos de Trabalho de Mulheres na MFC e de Gênero, Sexualidade, Diversidade e Direitos da SBMFC.
 

Comente

  • jose professor
    27/09/21 07h01
    Não é possível que as coisas aconteçam e ninguém reclame.Hoje (27/09/2021) aproximadamente entre 06:30 e 07:00 horas...
  • Redação
    25/08/21 14h04
    Parabéns Miracema pelos seus 73 anos. As cidades são como as pessoas sentem quando a ingratidão chega a sua porta....
  • Jose Professor
    14/08/21 09h57
    Não é a primeira vez que reclamo. Não é novidade o barulho infernal causado pelos carros de som na comunidade. Me...
VER TODOS OS COMENTÁRIOS

Jornal Impresso

Em Breve
2010 c Mira Jornal. Todos os direitos reservados.