Tocantins, 22 de outubro de 2021 - Mira Jornal - 00:00

Economia

Petrobras reajusta o preço da gasolina e do gás de botijão em mais de 7%

08/10/2021 14h54

Foto: Fábio Rossi / Agência O Globo Preços de combustíveis aumentam e pesam na inflação
Altas valem a partir deste sábado; Do barril à bomba: Como o litro da gasolina chegou a R$ 7

 A Petrobras vai reajustar o preço do gás de botijão e da gasolina em mais de 7% a partir deste sábado. Em ambos os casos, são reajustes para as distribudoras, ou seja, o aumento do preço final para o consumidor será diferente.

Este ano, o preço da gasolina praticado pela Petrobras na refinaria já subiu 62%. No gás, o aumento alcança 48%.

Os combustíveis têm sido um vilão da inflação. Nesta sexta, o IBGE informou que a alta de preços em setembro ficou em 1,16%, a maior para o mês em 27 anos.

Segundo o anúncio da Petrobras, a partir deste sábado o litro da gasolina vendido nas refinarias passará de R$ 2,78 p ara R$ 2,98, um reajuste de 7,19%.

Entrevista exclusiva:"Se preço for represado, vai haver desabastecimento", diz presidente da Petrobras

No gás, o preço médio de venda subirá 7,22%, para R$ 50,15 no botijão de 13 quilos. A estatal informou que o preço do gás se mantinha estável há 95 dias e o da gasolina, há 58 dias.

Segundo a Petrobras, "esses ajustes são importantes para garantir que o mercado siga sendo suprido em bases econômicas e sem riscos de desabastecimento".

No fim de setembro, a Petrobras já havia reajustado o diesel em 8,9%. Nos três casos, o preço final aos consumidores depende de tributos e de ganhos das distribuidoras.

Os reajustes nos combustíveis refletem a recente alta do dólar no Brasil e do petróleo no mercado internacional. Esta semana, a cotação do barril alcançou seu maior patamar nos últimos três anos, em meio a um aumento da demanda global e após a decisão dos grandes exportadores de petróleo de não ampliarem sua produção.

No último domingo, em entrevista exclusiva ao GLOBO, o presidente da Petrobras, Joaquim Silva e Luna, que tem sido alvo de críticas pelos preços praticados pela Petrobras, afirmou que represar reajuste poderia levar a um desabastecimento do mercado interno.
(O Globo)

   

Comentários (0)

  • Nenhum comentário publicado. Clique aqui para comentar.

Mais vídeosVideo Mira

Violência contra a mulher em tempos de pandemia

Mais que o medo de adoecer, as mulheres em todo mundo enfrentam outro dado assustador: o aumento da violência doméstica.

O Brasil está em quinto lugar no ranking mundial de feminicídio, o que faz desse tipo de violência um grave problema social e de saúde pública, que os profissionais da Atenção Primária enfrentam todos os dias.
Com o isolamento social, houve um aumento considerável de relato desse tipo de violência.

Como identificar as mulheres que estão mais vulneráveis? A resposta você encontra no vídeo desenvolvido pela médica de família e comunidade Lorenna Baião, com apoio da Associação Capixaba de Medicina de Família, e também nas cartilhas produzidas pelos Grupos de Trabalho de Mulheres na MFC e de Gênero, Sexualidade, Diversidade e Direitos da SBMFC.
 

Comente

  • jose professor
    27/09/21 07h01
    Não é possível que as coisas aconteçam e ninguém reclame.Hoje (27/09/2021) aproximadamente entre 06:30 e 07:00 horas...
  • Redação
    25/08/21 14h04
    Parabéns Miracema pelos seus 73 anos. As cidades são como as pessoas sentem quando a ingratidão chega a sua porta....
  • Jose Professor
    14/08/21 09h57
    Não é a primeira vez que reclamo. Não é novidade o barulho infernal causado pelos carros de som na comunidade. Me...
VER TODOS OS COMENTÁRIOS

Jornal Impresso

Em Breve
2010 c Mira Jornal. Todos os direitos reservados.