Tocantins, 25 de janeiro de 2021 - Mira Jornal - 00:00

Policia

Foragidos da Justiça são presos pela Polícia Civil no interior do Estado

08/01/2021 16h07

Homens presos pela Polícia CIvil encontram-se na carceragem da Cadeia Pública de Araguacema Crédito - Foto - Dennis Tavares - Dicom SSP -
Prisões foram realizadas pelas equipes de policiais civis de Araguacema e Caseara.

Mais dois foragidos da Justiça foram localizados e presos pela Polícia Civil nas últimas horas, em municípios do interior do Estado. O primeiro indivíduo foi localizado no final da tarde da última quinta-feira (7), em Araguacema, quando os policiais civis da 53ª Delegacia de Polícia Civil daquele município, comandados pelo delegado Antônio Onofre Oliveira, investigavam um crime de feminicídio tentado na cidade.

Após os levantamentos iniciais feitos pelos investigadores da 53ª DP, o homem preso foi convidado a comparecer à Delegacia para que pudesse prestar esclarecimentos como testemunha, uma vez que havia auxiliado a vítima do crime a conseguir ajuda. Ocorre que após prestar o depoimento, o homem, de 21 anos, foi preso em cumprimento a mandado de prisão, oriundo da Comarca de Miranorte, pela prática do crime de furto qualificado, fato ocorrido na cidade de Dois Irmãos do Tocantins.

Diante dos fatos, antes mesmo de deixar o prédio da 53ª DP, a autoridade policial deu cumprimento ao mandado de prisão contra o indivíduo que estava foragido. Após a realização dos procedimentos legais cabíveis, ele foi encaminhado à Cadeia Pública de Araguacema, onde permanecerá à disposição do Poder Judiciário.

2ª Prisão

Já na manhã desta sexta-feira, o delegado Antônio Onofre, juntamente com a equipe de policiais civis da 54ª Delegacia de Caseara, deu cumprimento a outro mandado de prisão, desta vez, contra um homem, de 56 anos, foragido da Comarca de Ponta Porã –MS, pela prática do crime de estelionato.

Segundo a autoridade policial, a ação foi desencadeada depois que policiais militares de Caseara conduziram um indivíduo suspeito de furtar um aparelho televisor de uma pousada em que estava hospedado, na cidade. Acontece que, na Delegacia, os policiais constataram que o furto do bem tinha ocorrido há alguns dias e, assim, não havia mais flagrante, apesar de o homem ainda estar na posse do objeto subtraído. Desse modo, o indivíduo foi liberado para responder ao devido processo em liberdade.

Porém, os policiais civis da 54ª efetuaram uma minuciosa busca e descobriram que o homem tinha contra si, um mandado de prisão expedido pela Comarca de Ponta Porã, pelo crime de estelionato, informação essa que não tinha sido encontrada antes devido a um erro na grafia do nome do foragido. Diante dos fatos, os policiais partiram em diligências, e conseguiram localizar o indivíduo que já estava na balsa que faz a travessia para o Estado do Pará. Capturado, ele foi conduzido novamente até a sede da 54ª DP, onde o delegado deu cumprimento ao mandado de prisão em aberto. Em seguida, o homem foi recolhido à Cadeia Pública de Araguacema, onde ficará a disposição do Poder Judiciário da Comarca de Ponta Porã.
(Da Dicom SSPTO)

   

Comentários (2)

  • JOSE PROFESSOR | 14/01/21 08h31

    Engraçado a interpretação de "flagrante delito". O indivíduo é preso e encontrado com o objeto furtado. Se estavam atrás dele é por ter sido feito uma "denuncia" via ocorrência e o "flagrante" ainda estava em aberto. LEIS cheias de galho proporcionam estas aberrações. Soltar o "ladrão" que está de posse do "objeto furtado" não tem lógica. Não tem mesmo. É uma vergonha.

  • JOSE PROFESSOR | 14/01/21 08h24

    Quem está preso não é "convidado" e sim "conduzido" à Delegacia para esclarecimentos devidos via interrogatório e depoimento.

Mais vídeosVideo Mira

Assembleia Legislativa do Tocantins História da Assembleia começa em Miracema

Comente

  • JOSE PROFESSOR
    16/01/21 09h52
    Por qual motivo as autoridades competentes (Judiciário e PM e PC)não corrigem esta discrepância sonora que são os...
  • JOSE PROFESSOR
    14/01/21 14h33
    A água potável continua com problemas. O fornecimento ainda não foi regularizado totalmente. Onde está a...
  • JOSE PROFESSOR
    10/01/21 10h38
    O que me causa apreensão é que as mais de 1.900.000 mortes por outras doenças ocorridas em 2020, sem contamos as por...
VER TODOS OS COMENTÁRIOS

Jornal Impresso

Em Breve
2010 c Mira Jornal. Todos os direitos reservados.